Comparar Imóveis

Comparar
Só poderá comparar 4 imóveis em simultâneo. Caso adicione um novo imóvel o mesmo irá substituir o primeiro na lista de comparação.

Blog

Empréstimos no crédito habitação alcançam novo máximo em 6 anos

Em abril deste ano foram emprestados 98,3 mil milhões de euros para comprar casa, mais 0,4% que em março.

 Existem novos prazos do crédito conforme a idade e as taxas Euribor, poderá intensificar-se mais, o Banco Central Europeu confirmou que vai haver um  aumento da taxa de juro diretora em julho. Os bancos emprestam cada vez mais dinheiro para a compra de casas. Os dados mais recentes do Banco de Portugal indicam que esta quantia subiu 0,4% em relação a março para 98,3 mil milhões de euros em abril, o maior valor registado nos últimos seis anos.

 Em abril, a quantia total de empréstimos aos particulares para habitação cresceu 4,8% em relação ao ano passado, para 98,3 mil milhões de euros. Desde novembro de 2015 que os bancos não emprestavam tanto dinheiro para comprar casa em Portugal e nesse mês foram facultados 99.103 milhões de euros para habitação.

 Desde dezembro de 2019 que a quantia entregue em empréstimos habitacionais têm aumentando. O confinamento na pandemia favoreceu a acumulação de poupanças e a valorização dos espaços interiores e exteriores das casas.

Montante de empréstimos a particulares sobe 5,1% em abril

 Os empréstimos da casa representam 77% do total de empréstimos a particulares, que inclui habitação e consumo, este subiu para 127.023 milhões de euros em abril, atingindo o maior valor desde fevereiro de 2014 com 127.589 milhões.

 A quantia total dos empréstimos ao consumo ficou registada em 20,0 mil milhões de euros. Os empréstimos ao consumo cresceram 5,1% comparando a abril de 2021, 4,9% no mês anterior, o valor mais alto desde abril de 2020.

 Apesar de cada vez mais pedirem dinheiro aos bancos, os depósitos dos particulares também estão a crescer. No final de abril de 2022, os particulares tinham depositado nos bancos residentes 177,1 mil milhões de euros. Estes depósitos cresceram 6,9% em relação a abril de 2021.

 

Fonte: idealista.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seja o primeiro a recerer

as novidades

ESTEJA NA LINHA DA FRENTE DO QUE POR AQUI ACONTECE!