fbpx

Comparar Imóveis

Comparar
Só poderá comparar 4 imóveis em simultâneo. Caso adicione um novo imóvel o mesmo irá substituir o primeiro na lista de comparação.

Blog

Bruxelas aprova a proposta de limitar os preços do gás na produção de eletricidade de Portugal e Espanha

 Portugal e Espanha tinham proposto fixar o preço médio do gás nos 50 euros por MWh na Península Ibérica e este foi aceite em Bruxelas.

 Esta terça-feira, dia 26, chegaram a Bruxelas os governos de Portugal e Espanha esperando um acordo político com a Comissão Europeia (CE) para estabelecerem um meio temporário onde se permita a fixação do preço médio do gás nos 50 € por MWh.

 Alcançando este acordo político com a Comissão Europeia, Portugal e Espanha, irão permitir dissociar os preços do gás e da eletricidade na Península Ibérica, beneficiando assim de uma exceção, tal como acordado no último Conselho Europeu de 25 de março.

Como é que o acordo irá funcionar entre Portugal e Espanha

 Este mecanismo tem uma duração de 12 meses e será permitida a fixação do preço médio de gás, em casa, de 50€ por megawatt. Os governantes estão a tentar colocar à parte o preço atual referente ao mercado, que é 90€. O preço vai começar nos 40 € assim que o acordo político for formalizado, o que deverá suceder ainda esta semana.

 Depois que aceite o acordo político, este terá que esperar por ambos os países que a Comissão Europeia encerre formalmente o dossier nos próximos dias.

Objetivo do acordo 

 Os consumidores que serão beneficiados deste mecanismo serão também aqueles que vão suportar o custo do mesmo.

 O acordo político alcançado abrange um preço máximo de referência do gás superior àquele proposto por Portugal e Espanha, de 30 euros por megawatt (MWh) para as centrais térmicas.

 Estamos a falar de um preço que é menor do que a metade do preço atual do mercado, portanto, essa é a medida do ganho, que depois se traduz numa diferença de preço também no mercado de eletricidade.

Preço do gás reflete-se no custo da eletricidade e na economia

 Todos os consumidores que estão expostos ao mercado de eletricidade beneficiarão naturalmente da diferença entre o preço atual sem qualquer tipo de mecanismo e o novo preço, estabelecido a partir do momento em que é limitado o preço do gás a 40 euros no início do mecanismo.

 A média do preço durante 12 meses será de cerca de 50 euros, portanto, o ganho médio durante este período, se o preço do gás continuar muito alto, vai ser muito significativo.

 Esta proposta protege todos aqueles que ficam expostos ao mercado a partir do momento em que o gás marca o preço do mercado de eletricidade no mercado ibérico.

 Este é um acordo que reforça a proteção dos consumidores que contam com um nível de exposição mais elevado à evolução do mercado grossista de eletricidade, desagregando da formação de preços o preço do gás natural.

 Foi dito ainda na reunião, por parte de Portugal e de Espanha, que a necessidade da Comissão Europeia é repensar na formação do preço.

 

Fonte: idealista.pt

Partilhe nas suas Redes Sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seja o primeiro a recerer

as novidades

ESTEJA NA LINHA DA FRENTE DO QUE POR AQUI ACONTECE!